Poll Dorset:

mais carne sem perder a lã

É um ovino de tamanho médio a grande de constituição robusta. Destaca-se para a produção de carne com gordura reduzida, produzindo bem no sistema extensivo como no semi-intensivo.

Os cordeiros apresentam rápido crescimento, atingindo mais de 30 kg ao desmame e o rendimento de carcaça chega a valores entre 54% até 60% com mais carne e menos gordura. Produz boa qualidade de lã, espessura fina de 27 a 32 micra, características importantes para os lanifícios e com boa aceitação no mercado.

O cruzamento de rebanhos com a raça Poll Dorset imprime melhorias, principalmente:

  • Excelentes índices de partos múltiplos;
  • Facilidade de parto;
  • Melhoria na carcaça, com um comprimento de lombo maior;
  • Rusticidade e resistência aos variados tipos de clima;
  • Capacidade de terminação de cordeiros para abate.

A raça de Dorset era uma raça de minoria na Austrália até a metade do século passado, mas alguns dos reprodutores estavam fazendo grande progresso e a raça melhorou tremendamente em sua habilidade de produzir um cordeiro da qualidade superior, que poderiam ser vendidos muito pesados, e parecia prosperar na ampla gama de climas.      

A única desvantagem real para a raça eram seus chifres problemáticos, que limitavam a seleção consideravelmente.

Alguns estudiosos tinham considerado por muito tempo que o Dorset Horn, o mais popular de todos os ovinos para as condições australianas, seria ainda mais eficiente sem os seus chifres.

Esta visão foi aprovada por muitos produtores de cordeiros, que preferiram que os chifres de seus carneiros Dorset fossem tirados de seus rebanhos.

Poll Dorset o gigante branco

Conhecido e respeitado pela sua dupla aptidão, o Dorset conquistou a admiração de criadores e consumidores pela qualidade da carcaça e pela finura da lã. Os maiores produtores mundiais de carne ovina (Austrália, Nova Zelândia, EUA e África do Sul) têm a base de seus rebanhos nessa qualificada raça.

Características:

  • Cio o ano todo
  • Três partos em dois anos
  • Entrada em reprodução precoce
  • Partos múltiplos (até quatro cordeiros)
  • Habilidade materna acentuada
  • Facilidade de parto
  • Genética dominante em cruzamentos
  • Rápido crescimento
  • Terminação precoce de cordeiros
  • Alta taxa de conversão alimentar
  • Boa conformação muscular
  • Rusticidade (resistência a verminoses)
  • Ossatura forte
  • Menor tempo de engorda
  • Produção de carne mais light e em maior volume
  • Excelente conformação de carcaça
  • Maior suculência na carne
  • Carne saborosa e tenra (requisitadas por grandes Chefs)
  • Corresponde às exigências do mercado internacional
  • Produção abundante de leite
  • Boa qualidade/volume de lã (branca)

Poll Dorset

Finalidade: Carne. Distribuição: Mundo!

Origem

São duas as suas linhagens. A linhagem da Oceania, foi desenvolvida na Austrália, por criadores de Dorset Horn. As experiências foram iniciados em 1937, com um carneiro Corriedale puro e um carneiro Ryeland puro acasalados com ovelhas Dorset Horn igualmente puras. Os produtos resultantes desses acasalamentos, que nasceram sem chifres, foram então acasalados com ovelhas de raça Dorset Horn. Esta prática foi continuada até 95% de sangue Dorset fosse atingido. Em 1947, a raça Poll Dorset foi finalmente registrada na Austrália. Em 1959, esses ovinos foram importados da Austrália para a Nova Zelândia. A linhagem norte-americana originou-se do mesmo ovino aspado (com chifres), oriundo do sudoeste da Inglaterra, denominado Dorset Horn na Inglaterra e simplesmente Dorset nos Estados Unidos. Neste caso, ela surgiu de uma mutação que ocorreu num plantel Dorset puro da Universidade da Carolina do Norte.

A Poll Dorset, como o nome indica mocha (sem chifres), foi finalmente registrada em 1956. Atualmente, o Brasil conta com linhagens oriundas dos Estados Unidos, Austrália e Nova Zelândia. A raça Poll Dorset é muito rústica e está sendo amplamente utilizada em cruzamentos com outras raças, nas mais diversas regiões climáticas do Brasil. Sendo que com o Santa Inês já tem até nome: Polinês.

Descrição

A fêmea apresenta alta fertilidade, produzindo crias em qualquer época do ano, e precocidade na maturidade sexual, começando a ciclar a partir dos 5 a 6 meses de idade. Raça especializada na produção de carne, apresentando também abundante produção de leite, resultando em cordeiros que desmamam mais cedo e com maior peso. Os machos adultos pesam de 100-125 kg e as ovelhas de 65-90 kg. Apresenta um ótimo rendimento de carcaça, atingindo 54-60% de rendimento. A carcaça é comprida de excelente musculatura, com pequena espessura de gordura e uma grande área do olho do lombo, o que proporciona um grande rendimento de carne para consumo. Carré é o corte mais apreciado e valorizado do mercado e o Poll Dorset o possui em maior percentual. Atualmente, enquanto falta carré, sobra pernil no mercado. Excelente qualidade de carne. Com uma boa caraça (40kg em 3 meses) apresenta carne tenra e ótimo sabor, sendo reconhecida por gourmets internacionais como a melhor carne ovina do mundo.

A criação de ovinos no Rio Grande do Sul está passando por um momento de estagnação. Estes são tempos desafiadores para o criador que tem de enfrentar custos acrescidos e margens de lucro mais baixas. O que ele pode fazer para proteger seus interesses e enfrentar o futuro com esperança? A resposta óbvia é procurar uma raça de ovelhas que irá melhorar as margens de lucro. De preferência, deve ser prolífera, fácil de manusear, resistente, capaz de reproduzir a qualquer época do ano, e não dependa de um elevado nível de nutrição a campo.

Se você está procurando uma ovelha que é adaptável a qualquer clima ou altitude, com um velo que muitas raças gostariam de aspirar, então esta é a sua ovelha. As ovelhas fornecerão um fluxo regular de dinheiro produzindo cordeiros frequentemente, se você desejar, três vezes em dois anos.

Se você preferir cruzamento, escolha uma ovelha ou carneiro que vai passar muitas das características acima em suas primeiras fêmeas cruzadas, portanto, melhorar suas margens de lucro em seu estoque existente.

Escolhendo a raça certa

Se você está se envolvendo com ovelhas pela primeira vez ou está considerando uma mudança de raça, é de extrema importância você escolher uma raça que tem potencial, mas também é fácil de gerenciar.

Se você precisa de uma ovelha que não tenha sazonalidade se cio, que tenha muitos partos múltiplos, que tenha uma lã de qualidade e a carne considerada a melhor do mundo, então não procure mais. O Poll Dorset é uma escolha óbvia para praticamente qualquer estabelecimento grande o pequeno, pois é tão adaptável e vai se encaixar em qualquer sistema existente.

As coberturas podem ser em qualquer época do ano para atender às suas necessidades, devido à característica de reprodução das ovelhas. Os cordeiros têm crescimento precoce e requerem somente uma boa pastagem para obter altos índices de terminação.

O Núcleo Poll Dorset Sul terá o prazer de fornecer uma lista de criadores registrados em sua área, mediante solicitação.

O objetivo do criador de Poll Dorset é ter um rebanho com cordeiros regularmente fora de época e produzir o número máximo de cordeiros e ovelhas para venda.   Se for praticado o parto frequente, três partos em dois anos é necessário um alto nível de manejo e pastoreio, mas altas percentagens e resultados são obtidos anualmente e o rendimento por ovelha em área cultivada é gratificante. O objetivo é que o parto ocorra em intervalos de oito meses.

 

Quer saber mais sobre a raça Poll Dorset?

O Núcleo Poll Dorset Sul pode ajudá-lo e orientá-lo em qualquer questão envolvendo esta maravilhosa raça de ovinos. Confira como fazer a certificação